Mundo Ela

Câncer, retorno e me abrigo em meu lar

cancer

Foto: Pixabay

Uma casca dura envolvendo um ser frágil e vulnerável.

Essa é a forma do caranguejo.

Câncer em latim significa caranguejo e esse é o quarto signo do zodíaco e o primeiro do elemento água a aparecer na roda zodiacal. É aquele que, inicialmente, pode demonstrar certo distanciamento ou dureza, mas na verdade, está protegendo uma gama imensa de emoções que se alternam incessantemente.

Após o contato superficial com o entorno e as curiosidades sanadas em Gêmeos, nos voltamos para nosso eu mais profundo e às nossas raízes; nos reconhecendo enquanto seres pertencentes a um lar.

Assim é o signo de Câncer, nosso lado mais profundo, escondido, inconsciente e familiar. Se refere ao nosso passado, à raiz da árvore genealógica, nossa pátria e vidas passadas. É o DNA, a memória de tudo o que nos fez chegar até aqui.

É um signo cheio de segredos, que guarda a sete chaves seus sentimentos mais profundos e verdadeiros; os escondendo tão bem que, às vezes, até de si mesmo. Cancerianos sempre têm uma caixinha cheia de memórias com fotos, documentos antigos e até ticket de estacionamento.

Seu temperamento geralmente é pacífico mas, quando encoleirados, podem ser bem perversos. Pois, por ser regido pela Lua, Câncer possui “the dark side of the moon” que nunca conheceremos. Ele flutua em um emaranhado de emoções cíclicas que podem variar das mais elevadas às mais obscuras. Bem como seu humor, que pode transmutar inúmeras vezes em um único dia.

A Lua tem um lado elevado e encantador. É o arquétipo do feminino, fertilidade e nutrição. Pessoas que possuem a energia canceriana em harmonia são instintivamente cuidadosas. Podendo ser bons cozinheiros, profissionais da saúde e de setores que envolvam a gestão de pessoas.

A mãe dentre os corpos celestes, a Lua envolve a Terra como quem protege a um filho. Captando os perigos, sendo ela um satélite, percebe tudo o que está à volta. Assim, astrologicamente podemos entender a energia canceriana: proteção e intuição aguçada.

Sobre seu animal representativo, o caranguejo, ele transita entre o mundo aquático e terrestre. Ele nasce na água e mora com sua família debaixo da terra. Apesar do medo, sua curiosidade sempre o faz voltar à superfície para ver o que está acontecendo. Mostrando seu lado ativo, curioso e interessado no mundo externo, além de muito perspicaz.

Então, não se engane achando que Câncer não vai batalhar pelo que quer por ser regido pelo elemento água. Uma vez que sua modalidade é cardinal, ou seja, de iniciativa, ele vai à luta pelo que deseja, mas de um jeito bem seu. Assim como a Lua circula a Terra e o caranguejo se locomove de lado, os cancerianos vão rodeando o que desejam e conquistam pela tangente. Bem mineirinhos, pelas beiradas!

Por ser um signo emocional, ele é responsável pelos seios, trato digestivo (estômago e lóbulos superiores do fígado) e a glândula timo, parte importante do sistema imunológico. Então, cancerianos, observem para que lado estão indo suas emoções para que não desenvolvam problemas gástricos, hormonais ou autoimunes.

O que Câncer tem a aprender com o mundo?

O excesso de imaginação de Câncer pode levá-lo a fantasias muito fora da realidade e encher sua cabeça de caraminholas. Devem observar suas fantasias para que o tal “viver no mundo da lua” não o transforme em um ser lunático.

Além disso, essa mesma capacidade de imaginação junto à sua força de despertar sentimentos nas pessoas é uma receita perigosa quando em desequilíbrio tornando-o um dramático desmedido e mestre na arte da manipulação.

Ao olharmos para seu oposto complementar Capricórnio, o qual está disposto a deixar tudo para trás para atingir uma meta e atingir a meta é algo que Capricórnio sabe fazer, percebemos que este é o ponto importante de aprendizado para Câncer. Com sua necessidade de sentir-se pertencente a algum lugar e reviver suas memórias, se apega ao passado de tal forma que não vive o presente, não estando inteiro no momento, podendo perder muitas oportunidades de seguir em frente.

O que Câncer tem a oferecer ao mundo?

Encantamento!

Quem não gosta do mundo da fantasia?

Ao mesmo tempo que esse leque de imaginação e emoções podem ser armadilhas, elas também podem fazer do mundo um lugar mais lúdico e artístico. Imaginativos que são, cancerianos podem ser excelentes roteiristas e escritores como Antoine de Saint-Exupéry, escritor de “O Pequeno Príncipe”, com frases marcantes e que nos transportam para um outro mundo como “Aqueles que passam por nós não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” dentre outras.

Além disso, eles podem deixar a vida mais gostosa. Literalmente! Com seu intuito de cuidar e agradar, muitos cancerianos podem ser aquele amigo cozinheiro, que nos recebe em sua casa com todo carinho e cheio de detalhes. Tanta dedicação nos faz sentir acolhidos como comida de vó.

E assim é o lado Câncer que todos nós carregamos conosco, o acolhimento de voltar para nosso aconchego trazendo na mala bastante saudade e, ainda, querendo um sorriso sincero e um abraço.

Por Erika Roldão
@astraldosplanetas

Leia também:

Olimpíadas: Top 8 dos galãs

Prefeitura de Belo Horizonte amplia vacinação

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Astrologia

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vinícius

Parabénsa essa escritora e astróloga sensacional 👏👏👏👏👏 sou seu fã