Mundo Ela

Capricórnio, materializo a teoria com excelência

Capricórnio

Fonte: Pixabay

Após o mergulho profundo nas águas de Escorpião e o vislumbre do celestial pela flecha de Sagitário, verificamos que temos uma missão a cumprir. Se em Sagitário experienciamos a liberdade, em Capricórnio lidamos com a conquista da independência.

Capricórnio, o décimo signo do zodíaco, nos convida à prática das lições aprendidas no signo de Sagitário. Se lá nos capacitamos, fazendo cursos técnicos, faculdade, mestrado ou qualquer outro aprimoramento, agora nos ocupamos em investir em planejamento e execução da nossa missão de vida, a qual codificamos na forma de carreira profissional.

Tal empreitada é coisa séria e deve ser encarada com a maturidade intrínseca ao signo de Capricórnio.

Sendo assim, esse signo trata dos investimentos necessários para o alcance da excelência e eficiência no que se realiza. É o planejamento estratégico em ação e revisitado constantemente rumo ao crescimento contínuo.

Por ser do elemento terra e possuir característica cardeal, ou seja, de força de iniciativa, ele materializa lentamente seus objetivos de maneira sólida. É a concretude em seu nível mais tangível e estável.

A simbologia desse signo é uma cabra montanhesa com a cauda de um ser aquático.

Você já viu o que as cabras montanhesas realizam? As montanhas que esses animais são capazes de escalar? Como se equilibram em pequenos espaços e quão determinadas elas são para chegar até o alto? Impressionante é o mínimo que se pode dizer sobre elas ao realizarem algo aparentemente impossível.

A respeito da cauda de peixe que completa a imagem desse signo, é a simbologia da saída das profundezas rumo às grandes e estruturadas subidas.

Compondo o eixo da segurança junto com seu oposto complementar Câncer, Capricórnio lida com a segurança adquirida, conquistada por meio do trabalho e muita dedicação. Já o Caranguejo é a segurança emocional que encontramos no aconchego da família e recolhimento em nosso inconsciente.

Capricórnio é o deixar tudo para trás para seguir em frente, enfrentar o desafio de subir uma montanha rochosa e íngreme com as mãos vazias e sem pesos, muito menos do passado. É, também, saber trilhar a própria jornada sozinho, pois tal empreitada é individual.

Esse signo é o responsável pela família no âmbito material, o provedor, a autoridade e aquele que impõe limites. A figura do pai tradicionalmente mas não necessariamente.

Sendo assim, Capricórnio é a verticalização do indivíduo, é o manter-se de pé sem apoios, plenamente por si só.

Regido pelo planeta Saturno, o deus do tempo, limitação, medo, escassez e a matéria, o pouco nas mãos de Capricórnio se torna muito, sabendo, assim, utilizar os recursos com maturidade e sabedoria, sem desperdício e muito menos dispersão.

Ele visa conquistas sólidas e renome, ele precisa ter o reconhecimento do mundo pelos seus feitos pois é disso que trata sua trajetória. Com isso, ele é ambicioso e ao mesmo tempo prudente, sabendo como ninguém lidar com as limitações.

Administrador do tempo, ele conhece a escassez e tira forças de onde não tem, seguindo firme seu caminho com independência e auto-suficiência, uma vez que suas conquistas são adquiridas por mérito e são frutos de seus esforços.

Como notamos, essa subida é de longe fácil e entregue de mão beijada, muito menos embalada para presente. Em compensação, em cada desafio superado esse signo ganha musculatura e força, sabendo cada vez mais como transformar a teoria em prática.

Capricórnio rege a pele, os ossos e os joelhos. Ou seja, tudo o que limita o ser humano. O que nos separa do mundo externo, o que nos mantém de pé e, também, as primeiras partes do corpo a sentirem os efeitos do tempo (Saturno).

O que Capricórnio tem a aprender com o mundo?

A se ajoelhar.

O que quero dizer com isso é lembrar da prática da humildade e da fé. Sendo um signo tão prático, pragmático e com vista para um lugar acima dos outros, esse signo pode se esquecer de seu lado humano, frágil e vulnerável, que possui sentimentos profundos e emoções incontroláveis, estando, como qualquer outro sujeito ao fracasso.

A regência de Saturno, o impiedoso tempo e limitador dos sonhos, confere a esse signo quando em desarmonia um medo exacerbado, conservadorismo, rigidez, pessimismo, autopunição e, uma vez que ele conhece a escassez, pode se tornar também avarento.

Além disso, essa busca pelo renome e o reconhecimento do mundo, assim como a oposição que Capricórnio faz com o signo da família (Câncer), podem fazer com que o nativo se perca de suas raízes se tornando frio, intransigente e soberbo, visando apenas o status social.

Ademais, por ser a exaltação do planeta Marte, o bélico que busca a conquista, Capricórnio pode desenvolver uma ambição maléfica, competitiva e ligada à rivalidade.

Resumindo, este signo tem o grande desafio de aprender a lidar com os próprios sentimentos e emoções, e, acima de tudo, aceitar suas fragilidades com amor, afeto e acolhimento.

Sendo assim, não exijam tanto de si mesmos, capricornianos, e alegrem-se com as pequenas vitórias! Um dia de cada vez…

O que Capricórnio tem a oferecer ao mundo?

A materialização das teorias.

Capricórnio põe em prática o que aprende. É um signo realizador, focado e muito trabalhador. Com sua garra inigualável ele mostra a nobreza existente em ser raçudo!

Quando ele traça um objetivo não há nada nem ninguém que o segure. É a personificação da cabra montanhesa que, mesmo conhecendo os riscos, perigos e dificuldades do caminho, continua sua ascensão cautelosamente e de maneira obstinada.

Esse signo se vira com o que tem e tira leite de pedra. Ele sabe sair do sufoco de maneiras inesperadas e sem mimimi. Ademais, sua maturidade o faz confiável, sábio e detentor de uma autoridade nata.

Então, quando este signo se propõe verdadeiramente a fazer algo, ele faz. Se não obtém o resultado esperado ele revisita sua estratégia e refaz a rota porque o importante é a subida, uma vez que ele se compromete inteiramente com o sucesso.

Agora, vamos imaginar tal potência focada numa missão nobre, para além da carreira profissional, uma missão que vise o bem comum. Que tal comprometermos nossa ascensão não somente no âmbito do trabalho remunerado mas também, pelo bem dos outros?

Jesus nasceu sob a luz desse signo e Ele entregou a sua vida por nós.

Visto que meu objetivo ao escrever sobre Astrologia é inspirar o despertar do que há de melhor em meus estimados leitores, convido todos a refletirem sobre o que estamos fazendo aqui.

A que viemos?

Quando olhamos para os nossos feitos, o que vemos?

Dado que todo indivíduo possui todos os signos em seu tema natal, existe o impulso capricorniano dentro de cada um de nós. Sendo assim, deixo aqui a seguinte reflexão:

O que você tem materializado no decorrer de sua existência?

Desejo que todos encontrem a montanha que veio escalar. Gratidão por chegar até aqui neste texto, um forte abraço e espero nos encontrarmos em Aquário.

Por Erika Roldão
@astraldosplanetas

Gostou? Então veja abaixo mais matérias da Erika pra o Mundo Ela:

Sagitário, cavalgo com liberdade rumo ao celestial

Escorpião, é preciso morrer para nascer

Libra, crio beleza no equilíbrio dos opostos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Astrologia

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Augusto Cortez

Gostei muito do texto. Me senti bem ligado. Sou Capricórnio.