Mundo Ela

Como melhorar a celulite

como melhorar a celulite

Foto: Freepik

Como melhorar a celulite? Uma boa opção para evitar que elas se manifestem é reduzir a gordura corporal e controlar o peso por meio de um acompanhamento com um nutricionista, associada a exercícios físicos e à adoção de hábitos saudáveis…

A Lipodistrofia Ginoide, popularmente conhecida como a tão temida celulite, aparece por conta de uma alteração no tecido gorduroso da pele, causada por toxinas que não são drenadas corretamente pelo corpo e se acumulam na corrente sanguínea. Essas toxinas, provenientes da alimentação, somadas a problemas circulatórios, fazem com que o sangue fique viscoso e não circule adequadamente, comprimindo células nervosas e afetando o tecido subcutâneo. O corpo entende que está ocorrendo um processo inflamatório e responde produzindo colágeno para tentar contê-la. O problema é que o excesso de colágeno, somado à falta de circulação e ao sangue viscoso, acaba criando nódulos, que fazem surgir as ondulações. Alterações hormonais e estresse também influenciam o seu aparecimento.

As celulites são mais comuns em mulheres devido as características hormonais, como maior quantidade de estrogênio. Apresenta influência genético-familiar importante, ou seja, são regidas em boa parte pelos genes. Algumas pessoas podem apresentar mais celulite que outras e isso está diretamente ligado a alguns fatores agravantes: como aumento de peso, tabagismo, sedentarismo, estresse, consumo excessivo de sal e açúcar, etc.

É importante nos aceitarmos da forma que somos e compreender que celulites podem existir, mas a busca pela melhora do aspecto da pele é super bem-vinda, além de melhorar o corpo como um todo, já que os cuidados precisam começar no intestino e envolve uma alimentação saudável, nutritiva, anti-inflamatória e com muito hábito saudável!

Então o que podemos fazer para melhorar o aspecto da celulite?

Uma boa opção para evitar que elas se manifestem é reduzir a gordura corporal e controlar o peso por meio de um acompanhamento com um nutricionista, associada a exercícios físicos e à adoção de hábitos saudáveis, como ter boa ingestão hídrica, não ser sedentário, não fumar e nem exagerar no consumo de bebidas alcoólicas.

Entenda que existe influência da genética, mas que, ao cuidar da alimentação e treinar (fazer musculação) rotineiramente de forma eficiente pode-se melhorar a característica de pele e consequentemente diminuir o aspecto das celulites.

Quais alimentos são aliados no processo?

Não tem um alimento ou suplemento que isoladamente vai melhorar a aspecto da pele, mas sim um conjunto de hábitos e alimentos incluídos na rotina!

Não adianta só beber água e chá e achar que tudo estará resolvido, hein?

A primeira dica é aumentar a microcirculação da região com boa hidratação e com o consumo de chás diuréticos como cabelo de milho, cavalinha, hibisco e chá verde. É preciso também reduzir o consumo de sal, sódio, industrializados e alimentos açucarados e de alta carga glicêmica que fazem com que o corpo retenha líquido.

É fundamental também consumir proteínas adequadamente para aumentar o ganho de massa muscular e reduzir gordura corporal.

Deve-se estimular a destoxificação hepática para que o fígado trabalhe perfeitamente bem para eliminar todas as toxinas. Para que isso aconteça é importante incluir boa variedade de vegetais, frutas, legumes, especialmente brássicas (vegetais com formato mais floral que estimulam enzimas do fígado no processo de limpeza do organismo como brócolis, couve-flor, repolho e rabanete).

Existe também uma poderosa proteína chamada NRF-2 que está latente nas células, mas que precisa de um ativador para ser liberado. A ativação de Nrf2 é uma alternativa importantíssima na Nutrição, pois regula a produção de importantes antioxidantes e de enzimas de detoxificação. Com isso, protegem o corpo contra o estresse oxidativo crônico, danos e inflamação. Na estética: reduz rugas, mantém a integridade da pele, protege contra radiação UV, minimiza celulites.

Mas como ativar o NRF-2?

Através de alimentos e suplementos:

  • Soticianatos presentes nos brócolis, couve-flor, repolho e rabanete;
  • Compostos sulfurados presentes no alho e cebola;
  • Ômega 3 presentes na sardinha e atum;
  • Carotenoides presentes no tomate, berinjela, cenoura, manjericão, abóbora;
  • Antioxidantes fenólicos encontrados no chocolate amargo, no azeite de oliva e no chá verde;
  • Curcumina presente no açafrão/ cúrcuma;
  • Resveratrol encontrado nas frutas vermelhas, uvas roxas e vinho tinto.

Dica: Consuma ao menos 1 fonte de estimulante de NRF2 ao dia! O uso de suplementação pode ser bem-vindo se prescrito por um nutricionista.

Por Sara Morandi
@saramorandi

Leia também:

Dores ou incômodos na mandíbula? Saiba o que pode ser

Rebeca Andrade é OURO! Conheça ela e outras atletas que conquistaram medalha em Tóquio

Sono X Luz | O seu cérebro está apagado ou aceso?


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Dicas da Nutri
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments