Mundo Ela

Programa Certifica Minas muda a vida dos cafeicultores

Foto: Fabíola Sandy

O programa Certifica Minas tem como objetivo a melhoria contínua do sistema produtivo, saindo de uma gestão convencional, melhorando, assim, as condições de produção


Nossa fazenda estava com um déficit de produtividade nas lavouras de café devido a um manejo inadequado pela falta de desbrota. Nossa única solução, a curto prazo, seria vender, arrendar ou abrir a porteira para o gado entrar nas lavouras.

Já estávamos sem esperanças.

Não tínhamos dinheiro para investir, não era possível contratar um agrônomo de qualidade e os que puderam nos assistir, contratados por laboratórios e empresas de defensivos, possuíam conflito de interesses na assistência, pois, ao fim, eram remunerados pela comissão dos produtos que nos vendessem.

Foi quando conhecemos o Certifica Minas Café, da EMATER-MG. Um programa de Certificação que tem como objetivo a melhoria contínua do sistema produtivo, saindo de uma gestão convencional, com foco apenas na produção, para uma visão holística da propriedade, que busca uma interação maior com o ambiente, melhorando as condições de produção, as condições sociais e a conservação ambiental – tudo em conformidade com a legislação brasileira e acordos internacionais.

As certificações são extremamente importantes para garantir uma produção de qualidade, principalmente para quem trabalha com cafés especiais e aqueles que visam exportar seu alimento, uma vez que as grandes empresas pagam ágio por cafés certificados por certificações privadas. Porém, não sabemos por qual razão os cafés do Certifica Minas ainda não são premiados.

Ela consiste basicamente em organizar a fazenda, tanto fisicamente (refeitórios, banheiros, talhões demarcados, áreas específicas para determinados produtos etc.) como com monitoramento dos procedimentos (tempo de carência de determinado defensivo, que tipo de poda e quando foi realizada, entre outros), garantir rastreabilidade de todo o produto e, também, os custos gerados, baseando-se em uma produção sustentável, economicamente viável e ambientalmente correta.

Além de toda essa proposta, o Certifica Minas Café conta com agrônomos altamente qualificados, que nos ajudam na melhor condução da lavoura. Desde que o agrônomo da EMATER, Marcelo Tardioli, presta-nos assistência – há aproximadamente um ano, já aumentamos nossa produtividade em quase 30%, melhoramos a sanidade das plantas,
começamos a produzir cafés de melhor qualidade (fomos finalistas do concurso da Emater/MG) e passamos a ter esperança de dias melhores.

Voltamos a acreditar na agricultura e já fazemos planos para o futuro.

Foto: Fabíola Sandy


As propriedades rurais certificadas conquistam reconhecimentos nos campos econômico, social e ambiental, refletindo inclusive em maior valor agregado ao produtor.

A verdade é que não adianta o produtor rural querer melhorar algo em sua propriedade se não está bem assistido. E isso o programa do Governo do Estado de Minas Gerais e a EMATER-MG dão show: assistência de qualidade em todas as esferas do programa.

Agora esperamos esse reconhecimento pelo mercado.

Por Fabíola Sandy
@fabiolasandy

Leia também:

A importância do terceiro setor na pandemia

Cachorro não pode comer chocolate

O vinho e os sentidos

Programa Certifica Minas muda a vida dos cafeicultores

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Empreendedorismo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments