Mundo Ela

Como formar uma adega particular

como formar uma adega particular

Foto: Pixabay

À medida que cresce nosso apreço e conhecimento sobre vinhos, passamos a nos tornar mais exigentes com relação à qualidade e harmonização. Por isto, o serviço do vinho em casa torna-se tão importante quanto o dos restaurantes para quem deseja aproveitar o momento de degustação ao máximo. Se você já chegou a este estágio, é hora de pensar em como formar uma adega particular.

Alguns critérios básicos facilitam o processo de escolha e armazenamento dos rótulos, para que isso não se torne motivo para dor de cabeça ou preocupação.

A primeira coisa que você deve ter bem clara em mente é a quantidade de vinho que você consome e com qual frequência, para que o tamanho da sua adega acompanhe o seu ritmo. Este critério é fundamental para que você não se sinta perdido em meio a tantas opções e evite a desagradável surpresa de abrir vinhos que já passaram do tempo ideal de consumo, porque ficaram esquecidos.

É importante também que você saiba exatamente quais vinhos manter em sua adega. A única forma de conhecer todos os rótulos é degustando-os, o que nem sempre é possível, porque sempre haverá um novo vinho a ser experimentado, mas nada impede que você pesquise e se informe antes de comprar uma garrafa ainda não conhecida. Trocar impressões e opiniões é sempre enriquecedor.

Naturalmente, existem alguns rótulos consagrados de qualidade indiscutível, mas não podemos nos deixar levar pela ideia de que um vinho é bom somente por ser francês, português ou italiano. Assim como há vinhos europeus medíocres, também temos produções brasileiras, por exemplo, que são capazes de proporcionar ótimas experiências. O mapa dos vinhos é vasto e variado.

COMO FORMAR A ADEGA

Agora vamos aos passos de escolha dos rótulos, quantidades e maneiras de armazenar as garrafas.

Os vinhos do cotidiano, para aqueles que têm o hábito de beber diariamente, normalmente são mais simples e tem um bom custo-benefício. Assim essas garrafas devem aparecer em maior quantidade e devem ser armazenadas de uma forma que permita o fácil acesso a elas.

Além desses rótulos, também é interessante que você mantenha sua adega sempre abastecida com uma ou duas garrafas de um vinho que você ainda não conhece, mas que pretende degustar em breve.

A quantidade de vinhos brancos, tintos jovens e espumantes deve ser reduzida, porque essas bebidas não reagem tão bem ao passar do tempo e devem ser consumidas mais rapidamente.

OS INIMIGOS DO VINHO

Vinhos são bebidas sensíveis e existem dois fatores que alteram o processo de envelhecimento deles – a luz e a temperatura ambiente. A luz natural acelera a oxidação do vinho, alterando a cor e o aroma. Já a temperatura elevada acelera o processo de envelhecimento da bebida. Como as adegas devem ser um local de conservação dos vinhos, o ideal é que ela fique em um ambiente fresco e sem janelas.

COMO MANTER O VINHO

As garrafas devem ser mantidas na horizontal, a fim de evitar que as rolhas ressequem. As rolhas são como esponjas e, quando perdem umidade, tornam-se porosas, facilitando a entrada de ar. Além disso, as rolhas absorvem odores com facilidade. Então, produtos e alimentos com cheiros fortes, como salames e queijos, não devem ser armazenados no mesmo espaço.

Formar uma opinião sobre determinado vinho e realmente saber apreciar a bebida exige investimento. De tempo, dinheiro e atenção. Achar que já sabemos o suficiente é um erro, especialmente quando se trata de vinhos e suas infinitas particularidades.

O valor de uma adega está na qualidade dos vinhos que ela abriga e não na quantidade. Portanto, este não é um conceito quantitativo ou financeiro, mas de grande subjetividade. Como em tudo na vida, o valor está em quanto algo lhe agrada e se torna precioso para você.

Por Laura Baraldi
@laurabaraldi_

Leia também:

Reutilização criativa – já ouviu falar em Upcycling?

Conheça mais sobre o jejum

A importância de viajar para o seu emocional

17 de agosto: Dia Nacional do Pão de Queijo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Inspiração
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments