Mundo Ela

Vinho e saúde

vinho e saude

Foto: Unsplash

Se consumido de forma regular e moderada, o vinho, além do prazer imediato, ainda pode trazer benefícios à saúde. Isso é possível porque as cascas e sementes das uvas são ricas em compostos orgânicos como os polifenóis.

Os polifenóis atuam como antioxidantes, protegem o organismo de doenças arteriais e ainda auxiliam no combate ao envelhecimento. A substância protege tanto as células quanto outras substâncias químicas naturais do corpo contra os danos causados pelos radicais livres.

De acordo com estudos da Sociedade Europeia de Cardiologia, uma taça de vinho por dia é o suficiente para diminuir em mais de 10% o risco de infecções bacterianas causadoras de uma série de doenças, como gastrite, úlceras e alguns tipos de câncer.

Vinho é a melhor opção

O vinho ainda é a melhor opção se comparado a outras bebidas alcoólicas, por ser a que apresenta menor teor calórico, se consumido moderadamente, claro.

Para quem deseja usufruir dos benefícios do vinho, a melhor opção são os tintos secos. Embora os brancos também tragam vantagens, a carga de polifenóis é mais baixa do que a dos tintos.

Os vinhos provenientes de uvas como Merlot, Tannat, Malbec e Cabernet Sauvignon são os mais ricos nestes compostos orgânicos. Isto é uma boa notícia para quem aprecia vinhos de cores intensas e corpos generosos. É bom saber que, ao degustá-los, você também estará cuidando da saúde.

Outro ponto importante a ser observado é a presença de açúcar residual. O açúcar presente na uva transforma-se em álcool através do processo de fermentação. Mas sempre resta um percentual de açúcar, que pode ser mensurado e expresso em gramas por litro. Os vinhos secos são aqueles que, de acordo com a legislação brasileira, contém até 4 gramas de açúcar por litro.

Além dos polifenóis, existem duas outras substâncias presentes no vinho e que também trazem benefícios à saúde. São elas os flavonóides e o resveratrol. Esses elementos possuem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e vasodilatadoras.

O resveratrol é um nutriente capaz de proteger o corpo contra infecções por fungos ou bactérias, atuando como antioxidante. Devido a essas propriedades, a substância combate inflamações, melhora a aparência da pele, diminui o colesterol e elimina toxinas do organismo. Os flavonoides, por sua vez, ajudam a reparar os danos dos radicais oxidativos sobre o DNA.

O vinho motiva

O vinho motiva debates animados em torno de sua origem e benefícios à saúde. O cientista francês Louis Pasteur (1822-1895), um dos fundadores da microbiologia, dizia: “O vinho é a mais sã e higiênica das bebidas”.

Ele sabia do que falava, pois deu nome ao método de tratamento que elimina micro-organismos nocivos do leite e de outros alimentos, tornando-os seguros para o consumo – a pasteurização. O vinho, portanto, é uma excelente opção como bebida e como complemento da nutrição, mas é fundamental consumi-lo em quantidades moderadas. O álcool em excesso pode trazer mais desvantagens do que benefícios para a saúde.

Por Laura Baraldi
@laurabaraldi_

Leia também:

Gatos e a espiritualidade

Os desafios da inclusão das crianças com deficiência nas escolas

Rizzia Froes, colunista do Mundo Ela, fará live com Luiza Helena Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Inspiração
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments