Mundo Ela

A mãe tá on! Atividade física na gestação

Atividade física na gestação

Foto: Pexels

Atividade física na gestação: Cada dia mais a literatura deixa claro o quanto é saudável e seguro para mãe e para o bebê.

Há pouco tempo atrás, a gestação era tida como uma fase da vida da mulher que ela não deveria fazer qualquer atividade que gerasse o mínimo esforço.

Ainda mais exercícios físicos, sob pena de fazer mal para o bebê e até mesmo provocar abortos ou partos prematuros.

Atualmente, sabemos que essa relação gestação/atividades físicas mudou muito.

Várias pesquisas apontam inúmeros benefícios para as gestantes que se exercitam, e também para o bebezinho que está sendo gerado.

De antemão, podemos citar os benefícios maternos: menos riscos de pré-eclâmpsia, hipertensão, diabetes gestacional, ganho excessivo de peso, depressão e ansiedade.

Para os bebês podemos ressaltar: fortalecimento do coração, avanço na maturação neurológica, melhor tolerância ao stress, menor frequência cardíaca ao nascimento.

Mas mesmo assim, estudos sugerem que apenas 4,3% das mulheres permanecem ativas durante toda gestação!

Mas, porquê?

Dentre outros fatores, as gestantes ainda se sentem inseguras para praticar exercícios, devido muitas vezes à falta de informação de qualidade.

Nesse sentido, o fundamental, é que esses exercícios devem ser orientados ou prescritos por profissionais que tenham conhecimento profundo dessa fase tão especial da vida da mulher.

Então, o primeiro passo é que o médico obstetra que te acompanha te libere para as atividades.

Alguns fatores vão ser levados em consideração antes que a gestante seja liberada. Como, alguma dor musculoesquelética pré-existente, se era ativa antes da gestação assim como outros.

Geralmente, uma gestação de risco habitual (quer dizer que está correndo tudo de forma normal) não tem nenhum impedimento quanto a prática dos exercícios.

Já uma gestação de risco aumentado ou alto risco, como por exemplo uma gestação gemelar, requer mais cuidado de quando começar e qual atividade fazer.

Atividade física na gestação
Foto: Pexels

Não necessariamente, um risco aumentado te impedirá de se manter ativa. Tudo tem que ser avaliado pelo médico e demais profissionais que te acompanham.

Acima de tudo, é estar ciente que mãe e bebê estão favoráveis a prática de exercícios, sem contraindicações.

Sendo assim, avaliar qual atividade é recomendada para cada fase da gestação e que adapte melhor a cada mulher é de extrema importância.

Várias atividades vão beneficiar a gestação, dentre elas, o pilates, natação, musculação, caminhada, entre outros.

Um fisioterapeuta e/ou educador físico especializado em gestantes podem ser grandes aliados nessa hora.

O importante é que você se sinta bem e principalmente segura ao realizá-la e que se encaixe na sua rotina, trazendo um momento de prazer e conexão com seu bebê.

Foto: Pexels

Por Karina Barros
@karinafbarrosfisio

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments