Mundo Ela

É hora da revolução da moda!

Foto: Reprodução Instagram @iedrio

Hoje é o segundo dia da Semana Fashion Revolution

O IED RIO – INSTITUTO EUROPEO DI DESIGN é a escola em que me formei. Certamente estará presente por aqui de várias formas.

Seja pela sua contribuição na minha maneira de fazer e enxergar a moda no mundo, seja pela sua forma de ensinar.

Mas, acima de tudo, é seu ativismo em beneficio de uma educação ética e sustentável que me faz trazer informações necessárias, diretamente de suas plataformas de comunicação.

Essa matéria é uma reprodução do Instagram do Instituto Europeo Di Design @iedrio.

foto: reprodução instagram @iedrio

O #FashionRevolution informa:

Não temos #PlanetaB.

Os números alarmantes da indústria da moda são pauta de discussões na Semana Fashion Revolution 2021. ⠀


• Em 2018, a produção mundial de fibras foi de aproximadamente 107 milhões de toneladas, com destaque para a produção de fibras sintéticas⠀
(62,3%), seguido pelas fibras naturais (31,5%) e artificiais (6,2%).⠀

• Segundo o relatório Fashion on Climate, do Global Fashion Agenda com a McKinsey and Company, em 2018, cerca de 2,1 bilhões de toneladas de gases de efeito estufa foram emitidas pela indústria da moda.

Entendam: Isso equivale a 4% das emissões globais e o total de todas as emissões da França, Alemanha e Reino Unido combinadas.⠀

• Cerca de 30% da viscose vem de árvores de florestas nativas e ameaçadas de extinção, incluindo a Amazônia, que põe em risco não só o ecossistema natural nativo, mas também as etnias dessas regiões.⠀

• O poliéster, fibra sintética mais usada na indústria têxtil em todo o mundo, não apenas requer, segundo especialistas, mais de 100 milhões de barris de petróleo todos os anos, como demora mais de 200 anos para se decompor.⠀

• A viscose, outra fibra artificial, porém feita de celulose, exige a derrubada de 70 milhões de árvores todos os anos.⠀

Fonte: BBC News Brasil⠀
Fonte: Fios da Moda – Relatório 2021 Modefica

https://www.instagram.com/iedrio/
@fash_rev_brasil
#QuemFezMinhasRoupas
#DoQueSãoFeitasMinhasRoupas
#aCorDeQuemFezMinhasRo

Por Débora Cruf
@cruf.art

Leia também:

O empoderamento da mulher através do teatro

Semana Fashion Revolution

Como chegamos até a moda do conforto?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Moda e Estilo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments