Mundo Ela

Aborrescência, saiba como lidar com ela!

aborrescência

Foto: Pexels

Muita gente taxa a adolescência como ‘aborrescência’, já que essa fase da vida é marcada por muitas mudanças físicas e comportamentais que acabam gerando insegurança, oscilações sentimentais, de humor e autoestima.

O jovem não é mais criança e não quer ser tratado como tal, mas também não é adulto. E a ficha de muitos pais demora a cair quando o assunto é independência e participação nas diversas áreas da vida dos filhos.

De repente, os pais, que eram considerados super-heróis, trocam de figura e se tornam seres humanos normais, pessoas cheias de qualidades, mas também defeitos, imperfeições e falhas.

E quanto maior é a pressão exercida na vida dos filhos (que já não são mais tão pequenos e dependentes), mais eles vão se sentir incomodados e invadidos. A probabilidade de acontecer um distanciamento e estranhamento entre as partes é cada vez maior.

Apesar de parecer uma tarefa quase impossível, algumas atitudes dos pais e/ou responsáveis, podem fazer com que a convivência dentro de casa seja mais respeitosa, harmônica e tranquila.

Listo para vocês algumas dicas que podem e devem ser usadas no dia a dia com o intuito de deixar essa relação saudável.

Qualquer relacionamento começa com respeito e diálogo. Uma boa comunicação é fundamental para que os pais entendam melhor o que está acontecendo na vida do adolescente. Por mais que seja uma fase em que a grande maioria deles se fecha, vale testar formas de abordagem que não o afaste ainda mais. Não invada espaços, nem o trate como se ainda fosse uma criança.

Procure ouvir com atenção e sem julgamentos a opinião de seu filho, afinal, você também já passou por essa fase.
Mostre interesse no que ele diz. Por mais que você não concorde com os seus argumentos, é fundamental que seu filho seja escutado e perceba que isso está acontecendo.

Exerça a autonomia guiada. Crianças dependem totalmente dos pais, mas o adolescente precisa ter a oportunidade de tomar decisões e, inclusive, cometer erros. Isso faz parte do crescimento. Esteja sempre por atrás nessas situações, mas não tome atitudes por ele.

Seu filho agradece. E você também!

Por Dra Jaqueline Bifano
@dra.jaquelinebifano

Gostou? Então veja abaixo outras matérias escritas pela Dra Jaqueline Bifano pra o site Mundo Ela:

TDHA na Adolescência

Mídias sociais – Um mundo de felicidade inexistente e irreal

Bullying na adolescência

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments