Mundo Ela

Como o laser auxilia no tratamento de doenças oculares?

Foto: iStock

Nossos olhos são órgãos receptores de luz. As estruturas que os compõem focam a luz e transformam-na em informação para o nosso cérebro. É assim que funciona a janela de entrada para as imagens em nossa mente.

Paralelo a essa sensibilidade natural que nossos olhos têm à luz, um grande número de doenças oculares é tratado com LASER. Ou seja, a luz é o objeto de trabalho dos nossos olhos e, os lasers, que são feixes de luz amplificados, são a sua opção de conserto.

Em uma visão mais romântica, os olhos são voltados para a luz, estimulados por ela. Às vezes, exauridos e até adoecidos pelo excesso de exposição à luz, sem proteção. E quando precisam de tratamento, a luz, em forma de laser, é quem vai atuar em auxílio dos olhos.

Progressivamente, os lasers se tornaram a principal opção de tratamento em diversas doenças oculares.

Há 150 anos, uma pessoa com 5 graus de miopia, tinha sérias dificuldades para aprendizagem e para conseguir um bom trabalho.

Primeiro, pela baixa visual. Segundo, porque os óculos ainda não eram de fácil acesso, como são hoje.

Atualmente, além do grau não ser um fator limitante para diversas funções, a possibilidade de ficar livre deles em uma cirurgia, com menos de 10 minutos, é o sonho de muitos.

É assim que a física e a engenharia vêm transformando a oftalmologia e melhorando a vida de milhares de pessoas pelo mundo.

Em 1917, há pouco mais de 100 anos, Einstein deu a ideia inicial, em sua pesquisa “Sobre a teoria quântica da radiação”, para a produção do raio de luz, o que posteriormente veio a se tornar o laser.

Naquela época, nem ele, nem ninguém, conseguiria predizer a dimensão de benefícios que o manuseio da luz traria.

A palavra laser é um acrônimo do termo “Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation”, criado em 1957, por Gordon Gould.

A partir daquele momento, um universo se abriu. Não só para a ficção científica, que passou a fazer guerras com armas de laser, mas para a engenharia, de diversas formas. E especialmente, para a medicina.

A oftalmologia, em especial, é incrivelmente beneficiada pelos lasers. Quase todas as partes do olho podem ser tratadas com essa mágica da física.

Como já mencionei, pela própria correção da miopia com laser.

Quem tem esses problemas e nunca sonhou em se ver livre dos óculos, enxergando com nitidez?!

Pois é, as cirurgias a laser para correção da miopia e dos outros tipos de grau, estão entre as cirurgias mais executadas no mundo. Mas, os lasers e os olhos vão além da correção de grau.

Alguns tipos de glaucoma podem ser tratados com laser, prevenindo crises de elevação da pressão ocular.

Além disso, a cirurgia da catarata também pode ser realizada com laser, numa precisão que parece uma mágica.

Para a retina, os lasers representam uma das principais opções no tratamento da retinopatia diabética, o mal provocado pelo diabetes no olho.

O laser também trata lesões que poderiam levar ao descolamento da retina e a cegueira, além de outras doenças, menos comuns, mas com riscos sérios para a visão.

É assim que a luz afaga, maltrata e trata os nossos olhos.

Por Dra Fernanda Santos
@drafernanda.santos

Leia também:

Já pensou no propósito da sua próxima viagem?

Comida di Buteco 2021

Como o laser auxilia no tratamento de doenças oculares?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments