Mundo Ela

Como controlar a vontade de comer doce

controlar a vontade de comer doces

Foto de Cleyton Ewerton no Pexels

dica da nutri

Dentro das preocupações sobre alimentação e dieta, uma das dúvidas que mais surgem é a de como controlar a vontade de comer doces. Para muitos, a dificuldade em controlar essa vontade intensa acaba virando um problema.

A maioria das pessoas acham que têm compulsão por doces, mas na verdade o que elas vivenciam são apenas episódios de exagero. Comer doce não é nenhum pecado, desde que você respeite seu corpo e saiba a hora de parar. O ideal é manter o equilíbrio, pois seu excesso pode ser prejudicial à saúde.

A ingestão de alimentos doces, bebidas e açúcares adicionados tem sido associada a sintomas depressivos em várias populações. Um estudo de Knuppel et al (2017), objetivou investigar associações sistematicamente transversais e prospectivas entre ingestão de alimentos/bebidas doces, transtorno mental comum (TMC) e depressão e examinar o papel da causa inversa (influência do humor na ingestão) como possível explicação para os fatores observados.

Esta pesquisa confirmou um efeito adverso da ingestão de açúcar de alimentos/bebidas doces na saúde psicológica a longo prazo e sugeriu que uma menor ingestão de açúcar pode estar associada a uma melhor saúde psicológica.

O açúcar não é veneno, não é uma droga, como tem sido falado por aí. Mas é um alimento inflamatório para o corpo se ingerido em demasia e pode acarretar problemas de saúde. É fato, também, que pode causar uma certa dependência: quanto mais você come, mais quer comer. Por isso é interessante identificar o gatilho que pode desencadear esta sensação, para aprender a lidar com ela de forma tranquila e sem estresse.

Vamos tentar encontrar a origem desse desejo por doce?

Foto de Andres Ayrton no Pexels

Poder do hábito: todo dia depois do almoço, uma sobremesa. O poder do hábito é grande. Se você acostuma seu cérebro com repetições, ele vai estranhar quando fizer algo diferente. Gostoso é comer doces de vez em quando, com prazer, sem comprometer sua saúde.

Dieta, restrição, jejum ou má alimentação: nesse caso seu corpo pode sentir falta de energia ou de alguns nutrientes e ele sabe que o açúcar é uma fonte de prazer e energia imediata. Por isso vai “gritar” mais por isso.

Angústia ou cansaço: eles não irão embora se você comer uma barra de chocolate. Pode haver uma euforia momentânea, mas não seria mais adequado curar esses sentimentos negativos procurando a origem deles e comer o doce em um momento de paz?

TPM: No período pré-menstrual feminino ocorre uma intensa oscilação de hormônios, que faz com que a produção de neurotransmissores do prazer, como serotonina e dopamina, tenha uma queda. É por isso que nós, mulheres, ficamos mais depressivas, irritadas e loucas por doces. Ocorre também uma diminuição do magnésio intracelular, que também aumenta a vontade de comer doces, a dor de cabeça e a fadiga. Tudo isso leva a mulherada atrás de um docinho!

Existem estratégias para diminuir a vontade de comer doce?

Basta buscar na internet que você irá encontrar muitas técnicas duvidosas que prometem controlar a vontade de comer doce. Quem aí já fez essa pesquisa?

Definitivamente, elas não são soluções adequadas para quem busca descobrir como controlar a vontade de comer doce. O nosso cérebro, quando pede doce, quer açúcar. Não adianta tentar enganá-lo.

Estudos mostram que o adoçante artificial não ativa o nosso sistema de recompensa da mesma forma que o açúcar. Então, a vontade continua lá. O mesmo acontece quando você tenta “enganar” a vontade de comer doce com outra coisa, como uma maçã ou um chiclete. Não seria melhor comer a sua sobremesa preferida, em uma porção moderada, e resolver essa vontade, do que ingerir um montão de calorias “desnecessariamente”, tentando driblar o desejo?

Permitir-se, com moderação, por que não?

Mas existem sim estratégias que funcionam de verdade e que podemos usá-las para diminuir essa vontade:

  • Não fazer restrições muito rígidas. Quando você se permite comer o que quer, com moderação, a obsessão tende a diminuir.
  • O horário que você come o doce é importante. Deixe sempre as vontades para depois da refeição, quando já está bem nutrido. Já satisfeito, você vai comer uma menor quantidade.
  • Se a sobremesa for grande, que tal dividir? Você pode se satisfazer com uma quantidade menor e matar sua vontade.
  • “Treinar” o paladar. Nosso paladar tem o poder de se adaptar, mas para isso precisamos treiná-lo. Ir diminuindo aos poucos o açúcar da alimentação diária irá fazer com que seu paladar se acostume com o gosto menos doce das preparações. Assim, ao passar por esse processo, você terá vontade de fazer refeições menos doces e não precisará adoçar o suco ou o café, por exemplo. Irá gostar também do chocolate amargo, que é uma opção mais saudável.
  • Nos dias de TPM: aumente a ingestão de alimentos ricos em magnésio, como uva, abacaxi, oleaginosas, aveia, abacate, cenoura; evite a depleção de triptofano, pois ele é um aminoácido precursor da serotonina (hormônio do prazer); aposte em alimentos, como banana, abacate, iogurte, nozes, sementes; procure outras fontes de prazer que não estejam somente ligadas a comer açúcar.
  • Fazer uma reflexão: Como você preenche os seus vazios? O que você faz quando está angustiada, triste ou desanimada? E quando não está ocupada e tem um tempo livre?
    A resposta para essas perguntas muitas vezes pode ser em procurar alguma guloseima para comer. Mas podemos buscar outras coisas para preencher esses momentos, outros prazeres. Um livro, um momento de meditação, um exercício físico, uma ligação para um familiar ou um amigo. Reflita e encontre-os! Às vezes o que o seu corpo quer, não é comida, mas sim atenção, movimento, silêncio ou descanso!

Para fazer escolhas, é preciso ter controle sobre a sua mente! Mais legal do que focar em como controlar a vontade de comer doce, é saber que você tem o direito de comer quando quiser, desde que de forma consciente.

Por Sara Morandi
@saramorandi

Leia também:

Receitinha da nutri: palitinho de grão-de-bico com queijo

Somos todas Dona Hermínia

Estratégias de Marketing da Juliette para serem aplicadas no seu negócio

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados

All Comments