Mundo Ela

Dica da nutri: quanto tempo leva para criar um hábito?

hábito

Imagem: Freepik

Criar um hábito implica um esforço. Implica fazer com que nosso corpo ou nosso ritmo de vida se adapte à novas rotinas que antes eram desconhecidas.

Todos nós desejamos incorporar rotinas em nosso dia a dia que nos permitam levar uma vida mais saudável, como, por exemplo, ter uma alimentação saudável e praticar exercícios de forma regular. Mas o que acontece em nosso processo de tentar fazer isso? Em muitos casos, perdemos a motivação depois de poucos dias e deixamos de tentar.

Já aconteceu isso com você?

Diariamente fazemos várias coisas no “piloto automático”, como por exemplo acordar e mexer no celular ou ligar a televisão para almoçar assistindo ao jornal. Isso acontece porque nosso cérebro usa o conhecimento já adquirido para transformar nossas decisões repetidas para poupar energia e esforço.

Um estudo feito pela Universidade de Duke demonstrou que os hábitos estão presentes em aproximadamente 40% das nossas atitudes diárias. Então, podemos presumir que a falta de hábitos saudáveis tem um custo alto: acabamos perdendo quase a metade do dia para a improdutividade.

Criar um hábito implica um esforço. Implica fazer com que nosso corpo ou nosso ritmo de vida se adapte à novas rotinas que antes eram desconhecidas. Portanto, as chaves para criar um hábito serão a consistência e a perseverança. São elas que terão que enfrentar a tentação de desistir.

Quanto tempo é necessário para que algo vire hábito?

“21 dias” pode ser um ótimo começo, mas você tem que abraçar o processo. Você tem que se comprometer com o sistema. Para ser realista, provavelmente levará de dois a seis meses para construir um novo comportamento em sua vida. Mas uma opção encantadora é fazer desse processo algo prazeroso e não uma obrigação. Entender que essas mudanças que serão feitas só trarão benefícios e te aproximará dia após dia do seu objetivo maior como, por exemplo, perder aqueles quilinhos a mais.

Ao adotar algumas atitudes em apenas alguns dias, como dormir mais cedo, exercitar-se ou alimentar-se melhor, pode nos trazer um bem-estar imediato. Mas, ao repetir essas atitudes diariamente, fazendo delas um hábito, você perceberá melhoras em todos os aspectos da sua vida, alcançando sempre melhores resultados: sua produtividade cresce em todas as áreas ao aumentar sua disciplina e, o melhor de tudo, adquiri qualidade de vida e constrói uma velhice saudável, com menos doenças para o futuro.

Entender a importância de criar bons hábitos é fácil, mas colocar tudo em prática é um grande desafio para a maioria das pessoas.

Foto: Freepik

O que podemos fazer para facilitar esse processo?

Seguem dicas baseadas nas descobertas feitas pelos pesquisadores do MIT – Massachusetts Institute of Technology.

  • Tome consciência de hábitos feitos no automático

Prestar atenção e identificar os hábitos que muitas vezes fazemos no automático e passam despercebidos já é o começo para mudá-los ou modificá-los. Digamos que você tenha o hábito de sair da sua mesa para tomar um cafezinho, fazer um lanche, conversar com colegas de trabalho e percebe que isso já faz parte da sua rotina.

Agora pergunte-se: qual é a deixa para que isso aconteça? O que o impulsiona? É o tédio? A necessidade de se comunicar? Ou apenas a vontade de fazer uma pausa entre uma tarefa e outra? E qual é a recompensa? Socializar? Mudar de ambiente? Se distrair por alguns momentos?

Ao observar o que nos leva a fazê-los e qual a recompensa a atitude nos proporciona, fica mais fácil evitar gatilhos que sejam prejudiciais e moldar a criação de bons hábitos por meio de recompensas que sejam valorizadas por você. Nesse caso você identifica aquele lanche no meio do expediente à necessidade de fazer uma pausa e socializar. Com isso, apenas chama um colega para conversar uns minutos no lugar de fazer o lanche.

  • Estabeleça pequenos objetivos

Se você tentar mudar tudo de uma vez só, é bem possível que se frustre. Comece com simplicidade! Selecione bons hábitos que sejam mais fáceis de serem implantados no início. Na primeira semana você pode estabelecer a meta de aumentar a ingestão de água; na segunda, comer três porções de frutas diariamente; na terceira, diminuir a ingestão de refrigerante diária para somente um dia da semana; e assim por diante. Valem aqueles ditados de “um dia após o outro” e “um passo de cada vez”, sabe? Gradativamente você pode acrescentar metas, aumentar a dificuldade e alcançar objetivos maiores ou se aproximar do objetivo maior.

  • Celebre as “pequenas” conquistas

Um dos principais desafios para adquirir novos hábitos é que a maioria dos resultados não aparecem de maneira imediata. Quando você não vê resultados, acaba se desmotivando. Para manter a determinação, uma ótima estratégia é dividir o caminho em etapas, comemorando toda “pequena” conquista.

Vamos supor que você tem como objetivo se exercitar uma hora diariamente. Ver que você iniciou a primeira semana conseguindo fazer 30 minutos de exercício os 5 dias seguidos é uma grande evolução! Você já caminhou para mais perto da sua meta!

  • Aprenda a lidar com a sabotagem

A sabotagem é quando sua mente troca aquilo que você mais deseja para a vida por aquilo que você mais deseja para o momento. Para lidar com ela lembre-se sempre do motivo que te fez querer mudar e adotar aquele novo hábito. Valorize o seu motivo! Por exemplo: lembre a sua mente a razão de estar fazendo escolhas saudáveis e por qual motivo vai valer a pena não se alimentar mal. Uma boa estratégia é colar no espelho ou na geladeira frases motivacionais, uma foto do que você tem como meta para alcançar, para já se ver cada dia mais próximo desse objetivo. E lembre-se, o espelho é o seu aliado, olhe-se com generosidade e saiba que está em busca da sua melhor versão por se amar!

  • Busque inspirações

Uma ótima maneira de adquirir e manter bons hábitos é buscar por referências e procurar ficar perto de pessoas que valorizam os mesmos hábitos e estão com os mesmos objetivos. Vale seguir nas redes sociais pessoas que você admira em relação a hábitos específicos e acompanhar as dicas de profissionais e mentores.

Para concluir…

Você precisa continuar tentando, se esforçando e tentando novamente para que algo vire um hábito! Não é do dia para a noite! Lembre-se de que a desistência também é um hábito. Quanto mais você desistir do seu processo, mais se sentirá tentado a sempre desistir no futuro.

Constância é a chave que vai te fazer atingir resultados excepcionais em qualquer área da sua vida. Porque o que você̂ faz de vez em quando é muito menos importante do que aquilo que você̂ faz sempre! Não tenha dúvidas de que com disciplina, os bons resultados chegam.

Parafraseando o filósofo grego Aristóteles, nós somos aquilo que fazemos repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.

E você? Vamos começar a agir com constância e adquirir novos hábitos saudáveis a partir de agora?

Por Sara Morandi
@saramorandi


Leia também:

Conheça os utensílios essenciais na confeitaria

O que seus olhos estão querendo dizer?

Meus primeiros 365 dias como mãe

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments