Mundo Ela

Dor nas Costas, um problema cada vez maior entre os brasileiros

Foto: Pexels

A dor nas costas continua sendo a segunda maior causa da ida de pacientes a consultórios médicos. Para se ter ideia, a expressão, em 2020, no auge da pandemia, foi recorde de buscas do Google.

E por mais que existam recursos para tentar melhorar o incômodo, o que mais surte efeito positivo ainda é a boa e velha prática de atividades físicas.

Nós, da equipe Mundo Ela, consultamos um ortopedista especialista em coluna vertebral para falar mais sobre o assunto e explicar quais os melhores exercícios e o porquê de colocar nosso corpo em movimento.

De acordo com Daniel Oliveira, na maioria das vezes, a dor nas costas tem origem muscular e surge por conta da má postura, sedentarismo, sobrepeso, estresse ou quando passamos um longo período de tempo na mesma posição.

“O sedentarismo acaba favorecendo o enfraquecimento dos músculos dorsais, fazendo com que algumas estruturas da coluna sejam afetadas. O sobrepeso também, já que a gordura acumulada na região do abdômen acaba sobrecarregando a região lombar. No caso do estresse, principalmente por um longo período de tempo, também acaba causando essas dores. Elas acontecem por tencionar a musculatura tanto do pescoço quanto das costas. E, quando passamos muito tempo assentados, os músculos do abdômen e da região lombar ficam mais relaxados e isso aumenta a pressão sobre a coluna.” afirma Daniel.

São os alongamentos e atividades físicas que promovam o condicionamento físico e a tonificação muscular que conseguem mobilizar e fortalecer a coluna vertebral.

O médico ressalta que a musculação, por ser uma atividade que melhora a massa óssea, ajuda a diminuir o percentual de gordura, diminui o risco de algumas doenças crônicas, melhora os níveis de ansiedade, melhora a postura corporal e tonifica os músculos, fazendo com que o corpo ganhe mais sustentação.

Daniel Oliveira fala também da natação, que tem papel importante para aliviar as dores, por ser uma modalidade de baixo impacto, por fortalecer a musculatura e ajudar na correção da postura, diminuindo consideravelmente a pressão sobre a coluna.

O fortalecimento do core também é apontado pelo ortopedista como importante para prevenir essas dores.

“A prancha isométrica, a prancha oblíqua isométrica e elevação de pelve são exercícios importantes que proporcionam força e estabilidade corpórea. Se nós criamos uma base sólida nos músculos centrais, conseguimos melhorar e controlar a postura e deixamos a coluna mais firme.”

Além disso, o especialista ressalta a importância dos alongamentos, feitos da forma correta e com a supervisão de um educador físico.

Vale ressaltar que qualquer incômodo deve ser direcionado a um médico ortopedista gabaritado. É ele quem vai indicar o que pode e deve ser feito com o objetivo de melhorar as dores.

Por Rafaela Morandi
@rafaelamorandi

Gostou? Então veja abaixo outras matérias escritas por Rafaela Morandi pra o site Mundo Ela:

Somente metade das brasileiras usam algum método anticoncepcional

Hérnia de disco: atividade física ajuda ou atrapalha?

Cai para 8 semanas intervalo entre as doses da AstraZeneca

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcela

Parabéns pela matéria!!!