Mundo Ela

Sleep lines | O que são e como tratar?

sleep lines

Foto: Pexels

Muito se fala sobre as linhas de expressão, típicas do envelhecimento da pele, porém, além delas, outras também podem acometer a face e colo, como as sleep lines. O termo em inglês remete às temidas rugas de sono.

O Mundo Ela conversou com o biomédico e professor, Dr. Thiago Martins a respeito do assunto com o intuito de trazer a vocês, leitoras, mais conhecimento sobre o assunto e possíveis tratamentos.

Segundo o profissional, elas surgem principalmente no rosto e no colo pelo fato de dormirmos sempre na mesma posição (de lado ou de bruço) ao longo da vida.

“Elas não aparecem do dia para a noite. Os primeiros sinais podem demorar algumas horas para desaparecer, depois que acordamos e, com o passar dos anos, tornam-se cada vez mais evidentes, até ficarem mais profundas e definitivas. Se pararmos em frente ao espelho, podemos, inclusive, perceber que um lado é realmente mais marcado que o outro”.

À medida que a idade avança, nosso nível de produção de colágeno cai e isso, principalmente a partir dos 30 anos, faz com que essas linhas apareçam de forma mais evidente.

A principal solução, de acordo com o profissional, seria corrigir a forma como dormimos. Ao invés de sempre na mesma posição, recomenda que intercalarmos os lados ou então, deitarmos de barriga para cima. Além disso, optar por travesseiros e roupas de cama mais macias, para que o atrito ao encostar o rosto sobre a superfície seja menor.

Além disso, Dr. Thiago Martins explica a importância de um skincare correto antes de dormir, já que a hidratação também é fundamental para garantir uma pele mais protegida e firme durante o sono.

“Como no caso do colo, tanto o peso dos ombros quanto dos seios são responsáveis pelas linhas, é necessário que essa área, assim como o pescoço sejam tratados da forma correta, com cremes específicos para a região”, ressalta Thiago.

Dr. Thiago Martins explicando as sleep lines para paciente.

A vantagem para quem já tem as marcas das linhas do sono é que, hoje, existem soluções estéticas que melhoram e muito a aparência desses vincos, como preenchedores com ácido hialurônico, bioestimuladores de colágeno, microagrulhamento e peelings.

A dica do biomédico é conversar com um profissional habilitado e experiente para que a avaliação seja feita de forma individualizada e os procedimentos sejam os mais assertivos.

Leia também:

Melasma | O que é e como tratar

A importância do condicionamento físico nas viagens

Saiba como se tornar uma fotógrafa de esportes

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde e Cuidados
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments