Mundo Ela

Termogênicos funcionam? Existe chá emagrecedor?

Termogênicos funcionam? Existe chá emagrecedor?

Imagem: Freepik

Não há evidências científicas de que o consumo de termogênicos, chás e suplementos herbais promovam perda de peso significativa

Quem nunca ouviu falar naquele famoso chá ou suplemento que muitas pessoas tomam para emagrecer ou “desinchar”? E aqueles alimentos com calorias negativas ou água morna com limão em jejum, também já ouviu sobre? É só buscarmos na internet que acharemos inúmeras promessas de alimentos ou produtos milagrosos para a perda de gordura. São muitas as opções que prometem o emagrecimento, mas será que realmente existe alguma dieta ou alimento que provoca a queima de gordura? Será que alguma delas de fato acelera o metabolismo?

Primeiramente vamos entender o que é um termogênico. O termogênico pode ser um alimento ou suplemento capaz de estimular seu corpo a produzir mais calor. Essa ação que esse alimento desencadeia no organismo é considerada termogênica. Mas precisamos nos questionar o quão esse processo será relevante para a queima de gordura e perda de peso.

Ao buscarmos evidências científicas sobre a utilização de termogênicos, o que encontramos é que não possuímos respaldo para utilizá-los. Recentemente, foi publicada na revista Diabetes, Obesity and Metabolism uma revisão sistemática com meta-análise sobre seu uso no emagrecimento. Afirmou-se que não há evidências científicas de que o consumo de termogênicos, chás e suplementos herbais promovam perda de peso significativa.

Entre as ervas analisadas estavam Camellia Sinensis (o famoso chá verde), Garcinia Cambogia e outras que costumam ser utilizadas com esse objetivo. Nenhuma promoveu perda de peso significativa. Esses alimentos podem até induzir à termogênese, porém não geram estímulo suficiente para serem usados como promessa de perda de peso.

É importante saber também que, ser um produto natural não quer dizer que não traz malefícios à saúde. É preciso considerar posologia, forma de preparo, contraindicações e dose tolerada. Existem plantas que, mesmo sendo conhecidas por sua ação medicinal, podem ser plantas medicinais tóxicas.

Outra questão são os suplementos alimentares e herbais comercializados como estimulantes, que apresentam riscos à saúde. De acordo com a Diretriz da Abeso (Associação Brasileira de Obesidade), esses produtos não são regulados pela Federal Drug Administration – agência federal do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos que possui o objetivo de proteger a saúde pública assegurando que os alimentos sejam seguros, saudáveis, sanitários e devidamente rotulados. Esses suplementos possuem seus perfis de segurança mal estudados e, logo, desconhecidos. A Anvisa também não consegue fiscalizar todos os suplementos e termogênicos vendidos no Brasil. Inclusive, já foi detectada a presença de metais pesados em vários suplementos herbais. Se você pesquisar na internet aparecerão muitos com o nome de seca barriga, tome por três dias e perca “x” quilos, e de fato, não só não promovem perda de peso, mas também podem induzir hepatotoxicidade.

Imagem: Freepik

Por isso é importante buscar profissionais que trabalhem baseados em evidências cientificas e não acreditarmos em tudo o que nos oferecem por aí. Se alguém prometer algo milagroso para o processo de perda de peso, pode desconfiar. O que promove a perda de peso é o balanço energético negativo, preferencialmente aliado à mudança de comportamento. Não há como fugir. Então não adianta procurar a pílula mágica. Você pode ter a indicação de algum tipo de suplemento para auxiliar em outros processos, como a cafeína que auxilia na melhor performance no exercício e como consequência auxilia na perda de peso, mas, nenhum promoverá milagrosamente a perda da gordura diretamente.

A obesidade e sobrepeso são multifatoriais, muitas vezes com fatores genéticos envolvidos. Devemos ter a abordagem multimodal trabalhando com a questão comportamental, alimentar, saúde da microbiota, estilo de vida, questões relacionadas a ansiedade, bem como precisamos entender que existem também fatores macroambientais, como o custo dos alimentos, propagandas, influência do meio em que convive, entre outros. Enfim, existe um mundo no qual precisamos nos atentar e não podemos minimizar uma condição tão abrangente tratando apenas com suplementos.

Mas afinal, quais os reais benefícios das ervas?

Imagem: Freepik

Os chás de ervas naturais podem e devem fazer parte da nossa rotina, mas não com o objetivo de perda de peso. Quando o consumo de chás é consciente e de forma segura, traz inúmeros benefícios à saúde além de serem deliciosos e proporcionarem momentos de satisfação!

Os chás contêm polifenóis, que são compostos orgânicos anti-inflamatórios e antioxidantes que nos trazem inúmeros benefícios: melhoram os níveis de concentração e energia, previnem e tratam a aterosclerose, previnem o diabetes e diminuem o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, inibem o desenvolvimento de células cancerígenas. Os chás também contribuem para a diminuição dos níveis do ‘colesterol mau’ (LDL), pois melhoram o metabolismo lipídico e têm um efeito antibacteriano significativo, purificando o organismo, eliminando toxinas e combatendo a retenção de líquidos.

Existem mais de 8 mil tipos de polifenóis identificados, sendo que os mais conhecidos e estudados são as catequinas, o resveratrol, a curcumina, as antocianinas e os flavonoides. Muitos deles estão presentes nos chás. As catequinas, por exemplo, estão em grande quantidade no chá verde e no chá branco. São conhecidas por auxiliarem na memória, melhorar o humor, o estado de alerta e a cognição.

Estudos epidemiológicos sugerem que o consumo de chá pode reduzir o risco de desenvolver depressão e demência.

Os chás podem ser consumidos também para contribuir na melhora de alguns sintomas, como a má digestão. Os chás de hortelã, erva-doce e erva cidreira por exemplo, auxiliam no funcionamento intestinal, aliviam o inchaço e a flatulência (gases), alivia náuseas e estimula a digestão.

Incluir os chás no nosso dia a dia é benéfico não só para o corpo, mas também para a mente! O processo de prepará-lo também é prazeroso. Com o inverno chegando, nada melhor do que preparar um chazinho quente para tomar, com gostinho de aconchego!

Imagem: Pexels

Por Sara Morandi
@saramorandi

Leia também:

Receitinha da nutri: mousse de abacate com cacau

A importância de definir o seu nicho de atuação

Tudo que você precisa saber sobre Mercúrio Retrógrado


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Simone S Albarado

Olá, tudo bem? Quero te apresentar Uma Maneira 100% Comprovada
de Perder Peso, Com Esse Método É Possível
Eliminar Até 10 kg Em Menos De 30 Dias!
Acesse o link e descubra: http://bit.ly/ElimineAté10kgEmMenosDe30Dias