Mundo Ela

Uma vacina que vale por duas vidas

vacina

Foto: iStock

Esta semana fui agraciada com a vacina contra a covid-19. A emoção de ser vacinada e poder, através da amamentação, imunizar também a minha filha, é indescritível. Só quem está tendo esta oportunidade é que consegue entender a dimensão deste sentimento!

Lidar com a reação da vacina faz parte do processo e nem todo mundo vai sentir os efeitos colaterais. De toda forma, o momento é de agradecer e torcer para que a vacinação alcance todos os brasileiros o mais rápido possível. A cada dia que passa a sensação é de que aos poucos, a vida vai voltando ao normal e em breve, poderemos estar mais perto dos amigos e familiares.

As taxas de transmissão em queda na capital mineira não significa que está tudo liberado, quer dizer que a medida que a vacinação aumenta e que a conscientização pelo uso de máscara e demais protocolos de higiene e cuidados se mantém, menos pessoas são contaminadas.

Infelizmente mais de 553 mil brasileiros perderam a vida desde o início da pandemia e em um país com 214 milhões de habitantes, ainda não chegamos a 20% da população com as duas doses da vacina. A caminhada é longa, mas posso garantir que vale a pena todo e qualquer esforço para que juntos, possamos vencer o vírus.

Eu, que sou mãe, falo por mim, falo pela minha filha, pois as ações que tomei desde o início da pandemia e as que continuo tomando, são para o bem da nossa família. Só quem estava com bebê de meses ou que o filho nasceu na pandemia sabe como é surreal ver os primeiros meses e anos do seu bebê isolado, sem contato com familiares, sem interação social, sem brincar com outras crianças, sem estar com os avós, primos e tios. É triste, não podemos mudar isso, mas acredito que ainda teremos a oportunidade de retomar os relacionamentos e interações sociais. Cada coisa no seu tempo, pois ainda é preciso esperar.

A ficção científica da vida real ainda nos deixa de mãos atadas para muitas coisas, mas a cada avanço na vacinação, a cada índice de ocupação hospitalar em queda, a cada recuperado da covid-19 e a cada não que ainda temos que dar para os convites para reunir/aglomerar por ai; nos trazem a clara sensação de que tudo isto está passando. Ainda não chegamos à reta final, pois é preciso lembrar que ainda estamos vivendo uma pandemia e variantes da doença continuam a driblar a ciência. Mas estamos cada vez mais perto de vencer a batalha com máscara, álcool em gel, distanciamento e vacina! Seguimos!

Por Ana Vitória Lopes
@analopesjornalista

Não deixe de ler também:

Uma viagem desenhada a mão! Conheça o Travel Designer

Toda criança gosta de enfileirar as coisas!

Concurso Banco do Brasil | Inscrições prorrogadas

Dr Lucas Miranda | Conheçam nosso novo colunista


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Últimas

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paula Moreira

Olá, também sou mãe de uma princesa de 8 meses e sei bem o que está passando. As pessoas não entendem o nosso cuidado com nossos filhos, que estão indefesos nessa pandemia. Faço tudo pra proteger nossa família.